A aplicação da inteligência artificial no combate aos inimigos cibernéticos indicou uma mudança fundamental em nossa capacidade de proteger os sistemas de missão crítica. Para as sobrecarregadas equipes de segurança, tendo que se adaptar a um “novo normal”, ela possibilita acompanhar um cenário de ameaças em permanente evolução.

Enquanto soluções baseadas em assinaturas e regras oferecem um certo grau de proteção contra ameaças pré-identificadas, a realidade é que os ataques constantemente as burlam e entram em sua rede. Dotada de aprendizado automático não supervisionado, a IA Cibernética responde a essas ameaças antes que se tornem uma crise.

A IA é uma tecnologia de autoaprendizagem – similar ao sistema imunológico humano, ela aprende ‘na prática’, com os dados e atividades que observa no local. Isto implica em realizar bilhões de cálculos baseados em probabilidades diante da evidência em constante evolução.

Darktrace Antígena:

Darktrace Antigena é a primeira solução de Resposta Autônoma do mundo. Dotada com a premiada IA Cibernética, ela reage a ataques virtuais em questão de segundos — quando as equipes de segurança estão sobrecarregas ou simplesmente não estão nas imediações.

A tecnologia funciona como um anticorpo digital que gera, de forma inteligente, uma resposta direcionada e proporcional sempre que um incidente perigoso surge em ambientes de rede, e-mail ou na nuvem.

Clique para ver o PDF completo A

Clique para ver o PDF completo B